Vacinação já é uma realidade no Brasil

É oficial, agora realmente iniciará a vacinação no Brasil , ontem (domingo) já foi vacinada em solo brasileiro a 1° enfermeira , acendendo a fagulha de esperança nos corações que andam tão angustiados.O uso emergencial da vacina foi discutido em reunião feita pela diretoria da Agência Nacional de Vigilância ( Anvisa), no domingo (17) e aprovado pelos diretores Antônio Barra Torres, Meiruze Sousa Freitas, Cristiene Rose Jourdan, Romulson Rodrigues Mota e Alex Machado Campos , os mesmos analisaram pedidos enviados pelo Instituto Butantan para aplicação da Coronavac vacina desenvolvida em parceria com o laboratório Sinovac e a da Fundação Oswaldo Cruz(Fiocruz) , que solicitou o uso do imunizante feito pela Universidade de Oxford em conjunto com o laboratório AstraZeneca.
Avaliação da Diretoria
-Qualidade;
-Boas práticas de fabricação;
-Estratégias de monitoramento e controle;
-Resultados provisórios de ensaios clínicos.
Por unanimidade foi aprovado o uso emergencial das vacinas Coronavac e a de Oxford, Meiruze relatora de pedidos condicionou a aprovação à assinatura de termo de compromisso e publicação em diário oficial, entre a Anvisa e o Butantan firmando o acordo de de fornecimento dos resultados sobre a imunogenicidade da Coronavac, que é a capacidade do organismo já vacinado em produzir anticorpos.
Assim que disse o resultado Antônio Barra , diretor-presidente da Anvisa disse “A imunidade com a vacinação leva algum tempo para se estabelecer. Portanto, mesmo vacinado, use mascara e mantenha distanciamento social e higienize suas mãos. Essas vacinas estão certificadas pela Anvisa, foram analisadas por nós brasileiros por um tempo, o melhor e menor tempo possível. Confie na Anvisa, confie nas vacinas que a Anvisa certificar e quando ela estiver ao seu alcance vá e se vacine”.
A relatora Meiruze afirmou “Guiada pela ciência e pelos dados a equipe concluiu que os benefícios conhecidos e potenciais dessas vacinas superam seus riscos. Os servidores vem trabalhando com dedicação integral e senso de urgência”.
A eficácia da Coronavac, analisada por Leonardo Filho , estatístico da Anvisa , atingiu o percentual arredondado de 50,4% e a vacina de Oxford analisada por Gustavo Mendes, gerente de medicamentos, tem eficácia de 70,42%. Mesmo com tantos resultados animadores é preciso manter as medidas protetivas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), usar máscara, higienizar as mãos, distanciamento social, distanciamento social e evitar aglomerações, para que a vitória definitiva sobre o coronavírus seja uma realidade próxima.
Logo após a aprovação da Anvisa o governo de São Paulo aplicou a 1° dose da vacina na enfermeira do Instituto Emílio Ribas , Mônica Calazans de 54 anos. Foi uma cena emocionante, o marco histórico de um feito humano extraordinário. Mônica deixou um recado para aqueles que ainda estão receosos com a vacina ” Falo com segurança e propriedade, não tenham medo”. Ainda em SP foram imunizados outros 112 profissionais da saúde.
Inicio Da Distribuição Da Vacina Para Outros Estados
O Ministério da Saúde iniciou hoje (18) o processo de distribuição das quase 6 milhões de doses da vacina , que serão transportadas em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e caminhões refrigerados. O esquema será assim: Governo federal entrega as vacinas para os Estados e os Estados repassam as municípios em parceria com o Ministério da Defesa. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado já está com as vacinas destinadas a Goiás e vacinação em Rio Verde tem previsão de início para está quarta-feira, o município receberá 6 mil doses e irá imunizar primeiro os profissionais de saúde.
O Dr. Dráuzio Varella tirou dúvidas recorrentes sobre a vacina, com 4 dos maiores especialistas brasileiros na doença, Ésper Kallas -infectologista da USP, Margareth Dalcomo- pneumologista da PUC, Ricardo Gozzinelli-pesquisador da UFMG e José Cerbino-infecnologista da Fiocruz.
Mulhres Gravidas e Crianças Podem Tomar Vacina?
Cerbino- Nesse momento não temos dados da eficácia da vacina em crianças e grávidas. Então nesse primeiro momento a vacina não deve ser aplicada em crianças e gestantes.

Quem Já Teve Covid Precisa Vacinar ?
Kalas- Sim. A defesa que a vacina provoca parecer de mais potência e uma qualidade diferente do que a infecção natural. Então as vacinações não devem excluir quem teve covid antes, embora eles possam ficar mais pro fim da fila e dar lugar pra quem ainda não teve.

Como a Vacina De Oxford Tem Eficácia De 70%, Pode-se Dizer Que Ela é Melhor Que a CoronaVac, Que Tem Por Volta de 50%?
Kalas- As duas são boas e essas diferenças são comuns de aparecerem em projetos de vacina. São ambas completamente úteis no enfrentamento da pandemia.

Quantos por cento da população precisam ser vacinadas para nós voltarmos a andar nas ruas sem mascara e poder aglomerar a vontade ?
Dalcomo- Pelos estudos que a gente conhece, pela nossa experiência, de tudo que foi publicado e uma população predominantemente urbana no Brasil, 86% de gente vivendo já aglomerado nas cidades, eu diria que nós teremos que vacinar e alcançar uma cobertura de pelo menos 60 a 70% da população brasileira.

Texto por: Maria Laura

Fonte: Fantástico e G1

Imagem: G1.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.