Soja: Farelo tem alta nos preços e oferta limitada

Soja é um grão de aproveitamento amplo, tanto na alimentação humana como na animal. O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores dessa cultura, pois aqui se tem clima propício, terra fértil e profissionais bem instruídos. Sabe-se o quanto o agronegócio faz a economia girar, e conta com um arsenal de funcionários desde as cooperativas, plantadores, a equipe do restaurante que fornece a alimentação, colhedores, os caminhões que transportam os grãos até o seu destino final. Por isso é considerado um dos pilares da encomia, coloca comida na mesa de muita gente e é um vetor crucial para o crescimento econômico brasileiro. De acordo com dados divulgados pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil ( CNA), a previsão no agronegócio para o valor do Produto Inferno Bruto( PIB) é em 3% maior ao registrado em 2020, alcançando R$ 1,8 trilhões.
A soja só está ganhando mais e mais valor na bolsa de Chicago, o que é ótimo para os produtores que ainda não negociaram a venda dos grãos e agora tem a chance de agregar ainda mais valor as sacas da oleaginosa. Motivada pelo atraso das chuvas, as sementes demoraram um pouco para estarem no campo o que influenciou em uma colheita mais tardia. A China é o maior comprador mundial de soja e tem feito bons negócios nas safras compras dos Estados Unidos, dando espaço para mais altas, os asiáticos tem a cultura de garantir estoques de alimentos antes do seu tradicional feriado, Ano Novo Lunar- é um festival que comemora o início de um novo ano de acordo com o calendário chinês- por isso já se tem tanto da produção dos EUA exportado para lá.
Os preços da soja brasileira são mais atrativos que a norte-americana, e acredita-se que quando as sacas daqui estiverem prontas para a exportação, os olhos asiáticos se voltem para o Brasil.” Mesmo com a soja em reais por saca em patamares recordes no Brasil, na China ainda garante margens de lucros ao chinês nos maiores níveis desde 2018″, diz o diretor do Pátria Agronegócios, Matheus Pereira.
Alguns especialistas ainda estão ponderando no otimismo em relação a safra, principalmente pela pressão sazonal. Já o diretor da pátria diz que, ” Esse atraso de colheita no Brasil causou um represamento da oferta disponível. Assim que essa soja entrar em rota de logística para exportação mais agressivo, devemos ver um acumulado de importações de soja necessário”
Em razão do atraso da colheita, a oferta para os derivados da soja, o farelo anda limitado e com preços em patamares altos, acima de R$2800,00 por tonelada mas podendo superar os R$2900,00 em algumas regiões. Além da demanda interna ainda tem as exportações do derivado que continuam a rodar. O farelo de soja é a base alimentar dos animais e segundo Rita De Baco , analista de mercado e diretora da De Baco Corretora, ” A indústria de carnes já se ressente do custo da matéria prima e para termos um exemplo, a indústria de ovos está perdendo R$1,00 por bandeja devido aos altos custos de produção. Vemos na gôndola a repercussão dos preços altos. Óleo de soja com preços nunca vistos antes”.

Texto: Maria Laura

Fonte: Notícias agrícolas

Imagem:Suino.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.