Prada se junta ao The Valuable 500

A Prada é uma marca cheia de renome, singularidade, sofisticação e luxo e são por esses e tantos outros motivos que a fazem ser tão desejada, qualquer peça da marca é um  sonho de consumo. Além de ser sinônimo de elegância e luxo, agora a grife é oficialmente o primeiro conglomerado da moda a se juntar ao Valuable 500- uma comunidade global dedicada a transformar radicalmente o sistema de negócios para o beneficio das pessoas com deficiência-, a atitude da marca em apoiar um projeto assim traz representatividade e incentiva as outras pessoas a olharem para o outro com mais amor e empatia, motivando mais atitudes bonitas assim.  No comunicado a empresa diz que está estudando um programa de atividades de longo prazo, que firmará o compromisso de contratar pessoas que possuem a trissomia do cromossomo 21 ( síndrome de Down), para trabalhar em sua rede. A Prada ainda fez questão de enfatizar em seu discurso que ” A Prada reconhece fortemente o valor intrínseco das pessoas com difidência e se compromete a apoiar todos em sua agenda de inclusão e sustentabilidade”. Mediante o discurso da grife, a fundadora do The Valuable 500, Caroline Casey agradecida com a parceria e apoio disse que ”Lideres como a Prada têm o poder de elevar e reformular a maneira como a sociedade pensa sobre a defiencia. Não podemos subestimar que o momento decisivo é este”.

História da Prada, dos primórdios á atualidade 

A grife Italiana foi fundada pelos irmãos Mario Prada e Martino Prada em meados de 1913, a loja carregava o sobrenome dos mesmos e chamava Fratelli Prada( Prada Brothers). A principio sua atividade estava relacionada ao design exclusivo das peças, couros diferenciados  como o de leão marinho que era importado diretamente da Inglaterra e aos detalhes que eram todos confeccionados a mão e de uma ótima qualidade, o investindo foi maior  na fabricação de bolsas, malas de viagem e acessórios.

O crescimento da marca foi gradativo, atraiu a atenção dos Italianos, aumentou a demanda e atingiu seu apogeu quando atraiu os olhares da realeza Italiana e de toda a aristocracia europeia que queriam justamente peças únicas de acabamentos perfeitos e matérias nobres, isso em 1919 quando a loja estava localizada na  Galleria Vittorio Emanuele e se tornou o destino preferido dos mesmos.

Nova Prada e Miuccia Prada 

Como a marca foi fundada por homens eles não gostavam que as mulheres da família se intrometessem em seus negócios, mas acabou que em 1978 a neta de um dos fundadores, Miuccia Prada, e seu esposo, Patrizio Bertelli assumiram o comando da Prada. Nessa fase dos anos 70, muito da força da grife havia se perdido e eles acabaram não faturando muito, mas Miuccia não desistiu de recuperar a potencia da marca e foi nos anos 80 com o lançamento da bolça preta de linhas mais básicas que ela voltou a dominar as paradas. Depois disso Miuccia percebeu que as mulheres precisavam de itens mais práticos mas sem abrir mão da beleza, foi quando lançaram a Mochila Prada preta feita em náilon, sofisticada e prática e até hoje as peças da grife ainda são motivos de suspiros. Todos as peças usadas definem muito a singularidade do estilo de cada uma, é mais que adquirir uma peça cara, é expressar o que pensa e faz através da moda.

Texto: Maria Laura.

Fonte: Vogue.

Imagem: Uol.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.