Morre Maguito Vilela, prefeito eleito de Goiânia, aos 71 anos

Após perder duas irmãs para a covid-19, prefeito licenciado de Goiânia morre por complicações da doença. Maguito Vilela (MDB) estava internado desde 22 de outubro e morreu na madrugada desta quarta-feira. O político estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, devido a uma infecção pulmonar em decorrência da covid-19

  • Evolução da doença

Ele testou positivo para covid-19 no dia 20 de outubro, quando apresentava sintomas leves. Antes disso, em agosto, ele havia perdido para o coronavírus, em menos de dez dias, duas irmãs: Nelita, de 82 anos, e Nelma, de 76.

Em uma semana, o quadro de saúde do político se agravou de maneira significativa. Maguito atingiu um nível crítico de oxigenação, com até 75% dos pulmões comprometidos pelo vírus, e foi transferido, por decisão da família, de um hospital em Goiânia para o Albert Einstein, na capital paulista.

No dia 30 de outubro, ele .precisou ser intubado pela primeira vez devido à insuficiência respiratória. Desde então, seu quadro variou bastante

Após uma melhora, o tubo foi retirado no dia 8 de novembro. Na época, o candidato acordou e estava consciente, respirando por conta própria. Isso durou até o dia 15 de novembro, quando Maguito acordou mais ofegante que o normal, com dificuldades para respirar.

Ele então foi colocado para dormir no mesmo dia ainda sem saber que passaria para o segundo turno das eleições em primeiro lugar, ao lado de Vanderlan Cardoso.

Uma traqueostomia foi feita no dia 17 de novembro, para proteger o sistema respiratório do político, já que a intubação prolongada gera riscos, como lesões na garganta e prejuízo às cordas vocais.

Na quinta-feira (10/12), Daniel Vilela, filho de Maguito, disse em entrevista à TV Anhanguera, da Rede Globo, depois do segundo turno, que o pai demonstrou “plena consciência” de que tinha sido eleito após ter uma redução dos sedativos. O filho contou ainda que o prefeito eleito “deu um sorrisinho” e “fez um gesto afirmativo” após ser informado de que tinha vencido as eleições.

Em 11 de janeiro ele apresentou uma sangramento nos pulmões e foi submetido a uma cirurgia. A infecção teve uma piora forte nos últimos dois dias.

Sem Maguito desde o dia 18 de outubro, quando começou a apresentar sintomas da doença, a campanha para a prefeitura foi feita pelo próprio filho Daniel Vilela, presidente do MDB de Goiás e vice-presidente nacional da legenda, além do candidato a vice, o pastor Rogério Cruz (Republicanos).

  • Homenagens de amigos, familiares e políticos

Em uma publicação que emocionou no instagram Daniel Vilela deixou seus sentimentos e sua dor com a despedida de seu pai.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), fez uma postagem afirmando que o Estado perdeu um de seus maiores líderes.

E no perfil do prefeito de Rio Verde, Dr. Paulo do Vale, postou uma foto sua com Maguito e informando luto pela perca de um grande líder.

Nacionalmente aconteceu algumas comoções/manifestações como por exemplo do presidente da Câmara dos Deputados, Rodigo Maia (DEM) e o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, também lamentou a morte.

 

Fontes: g1.globo.com / noticias.uol.com.br

Imagem: InstagramDanielVilela

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.