MAPA alerta população sobre envio indevido de amostras de sementes vindas da Ásia

Foram encaminhados por via Correios, pacotes não solicitados de amostras de sementes detectados em amostras de sementes não solicitadas fungos e bactérias. Não se sabe bem o intuito disso, pois são amostras não solicitadas vindas da Ásia, como países China, Malásia e Hong Kong, sendo um total de 258 pacotes infectados que chegaram ao MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para a população. Onde, 24 estados brasileiros e do Distrito Federal relataram ter recebido tais pacotes de sementes.

Apenas dois estados ainda não receberam esses pacotes, amostras de sementes não solicitadas e ambas se encontram contaminadas por três tipos de espécie diferentes de fungos e em duas amostragem, uma bactéria ainda não identificada. Sendo assim, a contaminação na agricultura brasileira de uma espécie de plantas daninhas que não existem no Brasil, introduzidas, automaticamente geraria prejuízo gigantesco a nossa agricultura e ao nosso meio ambiente, conforme MAPA, onde tais amostras sem encontram em análise no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de Goiânia do Estado de Goiás.

“Estamos falando de um material que não foi solicitado, não tem controle, não sabemos direito a origem e pode introduzir na nossa agricultura pragas, pode ter plantas daninhas de impacto negativo, pode introduzir fungos, bactérias. É importante a colaboração população de, ao receber esse material, encaminhar aos órgãos de agricultura”, relatou o secretário de defesa agropecuária do Ministério da Agricultura, José Guilherme Leal. A expectativa é que, dentro de 30 dias após o início das análises das amostras, seja possível ter um resultado mais detalhado.

MAPA alerta ao extremo que os pacotes também não devem ser descartados no lixo para evitar o contato das sementes com solo e sua germinação. As sementes não devem ser plantadas, pois ainda não são conclusivos os estudos sobre o material.
“Não abra e não descarte no lixo. É um material não solicitado, ele pode ter tido algum tratamento com produto químico e pode ter sementes dentro que são tóxicas a humanos e aos animais”, explicou o secretário José Guilherme Leal.

Ressalta-se que o MAPA que o alerta não vale apenas para as sementes que chegarem de forma indevida pelos Correios vinda da Ásia, mas de qualquer país pois estamos vivendo em tempos de pandemia devido a contaminação vinda da China, exterior a fora, e acima de tudo, não só os brasileiros sabem mas o mundo inteiro já possui a ciência que o Brasil é o Celeiro do mundo e a nossa agricultura só vem crescendo e se renovando cada vez mais, o qual sustenta nossa economia, saúde, alimentação entre outros, o agronegócio move o nosso país e tal setor não pode ser afetado de tal maneira.

Caso algum produtor ou Instituto tenha recebido tais amostras de sementes enviadas de forma indevida e não solicitadas e já tiver realizado plantio das mesmas, o MAPA solicita que seja agendado o recolhimento dessas mudas. E se receberem tais amostras, encaminhar as mesmas a superintendência federal da agricultura do estado ou o órgão estadual de defesa agropecuária para providenciar a entrega ou recolhimento do material

A fonte desta informação veio através do vídeo de Gabriel Zapella publicado pelo mesmo, de Jaraguá do Sul estado de Santa Catarina, o qual foi um dos que recebeu as sementes. Elas chegaram pelos Correios junto com produtos que ele comprou em um site da China.
“Em seguida que recebemos a encomenda e as embalagens das sementes, fiquei um pouco preocupado. Mas eu já tinha lido em reportagens que nos Estados Unidos e em outros países também estava acontecendo isso. Postei para mais pessoas ficarem sabendo, teve muita repercussão e acho que ajudou bastante a disseminar a informação”, contou. Onde o mesmo marcou em sua postagem o MAPA e agentes agiram de imediato sobre tais fatos ocorridos.



Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Pinterest
LinkedIn
LinkedIn
Share
Instagram
Telegram