Eclipses, chuvas de meteoros: o calendário astronômico do primeiro semestre de 2021

Se a astronomia pareceu estar recheada de novidades em 2020 – com descobertas como água na Lua e indícios de vida em Vênus –, 2021 também promete ser um bom ano para quem se interessa por novidades sobre o espaço.

De eclipses (tanto do Sol quanto da Lua) à missões da Nasa e dos Emirados Árabes, confira abaixo os principais eventos do calendário astronômico deste ano:

  • Fevereiro – o mês de Marte

Dia 9 – Entendendo o clima do planeta vermelho: logo no começo de fevereiro, a primeira das três espaçonaves que foram enviadas a Marte em julho do ano passado chegarão ao planeta. Chamada de Hope (“esperança”, na tradução literal), ela será também a primeira nave de exploração espacial da missão dos Emirados Árabes e pretende conseguir detalhes do clima marciano.

Dia 10 – A China e a busca pela verdade celestial: um dia depois da primeira espaçonave dos Emirados Árabes chegar em Marte, a missão chinesa Tianwen-1, que significa “busca pela verdade celestial”, entrará na órbita do planeta vermelho. O objetivo do país é pousar um rover em terras marcianas em maio deste ano – coisa que, até agora, somente a Nasa conseguiu. Os chineses também querem realizar um levantamento da atmosfera do planeta e descobrir se existe água potável ou sinais de vida no local.

Dia 18 – Marte de novo: o planeta vermelho foi um destino popular em 2020, e tudo indica que continuará sendo em 2021. No dia 18, o rover Perseverance (“perseverança”, na tradução para o português) da Nasa chegará em superfície marciana com o objetivo de averiguar a existência de vida no planeta e coletar outras informações sobre ele, bem como fazer a coleta de pedras que poderão ser as primeiras a voltar para a Terra.

  • Março — Asteroides e equinócios

Dia 1 — Voltando para casa: bem no começo de março uma espaçonave da Nasa começará a fazer o caminho de volta para a Terra após ficar quatro meses em Bennu, um asteroide próximo ao nosso planeta. Ela não voltará sozinha: por lá, conseguiu coletar areia e pedras do asteroide. É esperado que ela chegue de vez em 2023 — cheia de segredos.

Dia 20 — Encontre-me no equinócio: marcado para acontecer às 6h37, o equinócio de março dá início à primavera no Hemisfério Norte e ao outono no Hemisfério Sul. Neste dia nenhum dos dois hemisférios estará inclinado em relação ao Sol, o que fará com que os dois lados do planeta sejam igualmente iluminados. Isso faz com que o dia e a noite tenham uma duração igual globalmente.

Dia 29 — A prova da Boeing: no final do mês a Boeing irá enviar uma espaçonave não-tripulada até a estação espacial da Nasa após uma série de problemas com seus veículos espaciais. A companhia, tradicional no ramo, foi uma das duas escolhidas pela agência espacial americana para construir uma espaçonave capaz de levar astronautas ao espaço — a primeira delas, a SpaceX, de Elon Musk, conseguiu levar dois astronautas à Estação Espacial Internacional. Neste dia, a Boeing deve provar que consegue colocar uma nave sem tripulantes em órbita antes de levar astronautas.

  • Abril — Nas estrelas 

Dias 21 e 22 — Chuva brilhante: nesses dois dias acontece o fenômeno da chuva de meteoros Líridas, uma conhecida da população terrestre. O melhor horário para observá-la provavelmente será na noite do dia 21 até o amanhecer do dia 22.

  • Maio — Eclipse total do coração 

Dias 4 e 5 — Eita, meteoros: a chuva de meteoros Eta Aquáridas acontecerá entre os dias 4 e 5 de maio e não é preciso ter nenhum equipamento especial para observá-las — basta ter paciência e torcer para o céu estar claro no dia.

Dia 26 — Eclipse total da Lua (parcialmente visto no Brasil): neste dia também acontece o evento da superlua, quando a Lua cheia fica mais próxima da Terra e a sombra do nosso planeta acaba cruzando o caminho do satélite, o que a faz ficar vermelha. Os americanos e australianos serão os sortudos e poderão vislumbrar o eclipse em sua totalidade, enquanto no Brasil ele poderá ser apenas parcialmente visto.

  • Junho — A Lua ataca novamente

Dia 1 — Pausa na Lua: mais uma parceria entre a Nasa e uma companhia privada, no começo de junho um veículo não-tripulado da empresa americana Astrobotic será enviado até a Lua para levar instrumentos científicos, se tudo der certo. A missão tem como objetivo ser a primeira a alcançar a órbita do foguete Vulcan, da United Launch Alliance, uma joint ventureentre a Lockheed Martin e a Boeing.

Dia 10 — Anel de fogo: neste dia a Lua estará muito longe da Terra para bloquear o céu completamente, o que criará um fenômeno incomum conhecido como  eclipse de “anel de fogo”. Ele acontecerá no polo Norte, viajando primeiro para a parte de cima do globo e depois descendo até o Sul. No Canadá e na Rússia as pessoas conseguirão ver o anel completo, enquanto nos Estados Unidos o fenômeno poderá ser visto parcialmente na costa Leste do país.

Dia 21 — Olá, inverno: o dia do solstício de inverno para o hemisfério Sul e do solstício de verão para o Norte acontece quando a metade de cima do planeta se vira em direção do Sol, deixando a outra parte menos coberta pela luz solar. Neste ano, o evento acontece 00h31 do dia 21 de junho.

Fonte: exame.com

Imagem: pinterest

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.