Aumento do consumo de ovos e melhores condições na criação de aves

  O mercado Brasileiro de avicultura é um dos maiores do mundo, tanto em relação a demanda interna quanto em exportação. Os fatores que contribuem para o título de excelência são os mais diversos, mas destacasse na qualidade em sanidade, um dos aspectos mais importantes do setor. A MSD Saúde Animal que é o órgão responsável pela parte farmacêutica e alimentação animal apresentou aos produtores de avícolas seu novo plano de mercado que promete melhorar a qualidade dos serviços e garantindo total suporte aos produtores. O novo conceito tem como base “Proteção de ponta a ponta”, ou seja, oferece cuidados para todas as fases de desenvolvimento das aves visando promover o bem-estar animal, saúde nas granjas e produtos qualificados.
  Em decorrência do alto investimento, fatores meteorológicos e de mercado consumir proteína animal anda cada dia mais cara, o que contribui para que o consumo de ovos ocupe cada vez mais espaço no prato dos brasileiros. Dados apontam que produção de ovos aumentará 5% levando em consideração que o consumo por pessoa é em média de 250 ovos por ano. Mesmo que o valor do milho e do farelo de soja, grãos que são a base alimentícia das aves produtoras de ovos estejam supervalorizados a atividade é compensativa e já conta com novos produtores no setor, e a demanda só tende a crescer.
  Além de ser um produto acessível tem qualidades nutricionais importantíssimas para o bom funcionamento do corpo humano conta com proteínas, vitaminas lipossolúveis, todas as vitaminas do complexo B, minerais com destaque em fosforo, selênio, ferro, iodo, zinco e colina vitamina essencial para a saúde cerebral e desenvolvimento muscular.
O consumo de ovos pode aumentar o colesterol? Verdade ou mito?
  Uma gema de ovo contem cerca de 185 miligramas de colesterol que é mais da metade recomendada para o consumo diário, o que normalmente é tido como ruim, mas está hipótese já foi descartada e vale lembrar que o colesterol é um componente essencial das membranas celulares, necessário para que o corpo produza a vitamina D e faça a síntese dos hormônios sexuais estrogênio e testosterona. Um estudo feito na Escola de Saúde Pública de Harvard nos Estados Unidos, revelou que o consumo de ate 7 ovos por semana altera muito pouco a taxa de colesterol. Os efeitos da ingestão de qualquer alimento variam de organismo para organismo então é mais questão de equilíbrio do que de bem ou mal.
Maneiras diferente de incluir os ovos na alimentação
   A proteína pode ser consumida de maneiras variadas garantindo um leque de opções saborosas, pode ser ovos cozidos, fritos, mexidos, omeletes, pochê ou incrementar as mais variadas receitas.
Dica de como armazenar os ovos para que fique conservados por mais tempo
   Manter eles sempre na geladeira pois a temperatura ajuda na conservação e não os deixar na porta pois o abre e fecha do aparelho doméstico pode causar rachaduras no ovo diminuindo sua validade de consumo.
Texto por: Maria Laura
Fonte: BBC e Agrolink
Imagens: Pinterest

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.