COLUNA cidade

<< Voltar...

O turismo agroecológico é o ponto forte da região de Rio Verde

Além disso, outro grande diferencial do turismo rio-verdense é o agroecológico, ou seja, aquele que explora as potencialidades agropecuárias e ecológicas da região. Isso porque, o município é rico em propriedades rurais compostas por lindas cachoeiras, por exemplo.
Também como prova de que Rio Verde é rico e que seu turismo é calcado no agroecológico, são as belezas naturais e as pousadas em fazendas. Assim, o turista tem contato direto com a natureza, pode usufruir de trilhas em mata e a vida do campo.
O turismo religioso não foi deixado de lado e vem crescendo a cada ano através da tradicional festa do Divino Pai Eterno que acontece na Serra da Capa Branca, com sua igrejinha histórica, localizada a cinco quilômetros da Cidade, onde os romeiros rendem graças ao santo. Conhecida por Igrejinha da Caieira ou Igrejinha da Serra, ela ressalta a história da família de Antonio Gomes de Ataíde, que a construiu em louvor ao Divino Pai Eteno, atribuindo-se em decorrência de uma promessa para curar-se de uma doença. Foi construída no alto da serra de sua fazenda localizada aos fundos da vila Ser Pró, na fazenda Cachoeirinha. 
Para atender a demanda do turismo, Rio Verde possui 31 hoteis, com mais de mil e quinhentos leitos com uma taxa de ocupação mensal acima dos 60%. Com essas potencialidades, Rio Verde já se encontra cadastrada junto à Embratur como sendo Município de Potencial Turístico.
DINAMISMO
Rio Verde tem histórias de longa data, tudo retratado em seus monumentos, praças públicas, igrejas e casarões, sendo que muitos deles já foram tombados como patrimônio histórico. O ponto forte do turismo da cidade é conseguir mesclar, num mesmo espaço, o antigo com o moderno. A Praça dos Coqueiros, localizada no coração do município, abriga seis palmeiras plantadas em 1971, que foram trazidas do Jardim Botânico, do Rio de Janeiro. Nesta mesma praça fica um comércio ativo e a região cresceu sem perder o aspecto natural, pois araras festejam o final do dia como um relógio que marca o fim de um dia inteiro de labuta.
Os turismos histórico-cultural (através de monumentos, museus e outras praças), de aventura (cachoeiras da região e também localizadas nos distritos de Ouroana, Lagoa do Bauzinho e Riverlândia), de lazer (como parques e clubes) e tecnológico (feiras e eventos tradicionais reconhecidos nacionalmente, como a Tecnoshow Comigo) também são explorados pelo município. 
Ou seja, uma gama bem variada de opções de lazer para quem quiser conhecer Rio Verde são encontradas por aqui.
Fonte: www.rioverdegoias.com.br

Bodas de Ouro: José & Zilda

ED:11/09/2017

EDIÇÕES ANTERIORES

FALE CONOSCO

Deixe sua mensagem para nossa equipe
Teremos o prazer de responde-lo




RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES EM SEU E-MAIL

Fique por dentro de tudo que publicamos em nossa revista,
eventos, fotos, acontecimentos e muito mais

Parceiros

Revista Society © 2015 - Desenvolvido por Oficina Web